Jorge Cury Neto

 

42 anos de amizade com Pelé através do rádio. De 1974 à 201642 anos de amizade com Pelé. 2016 – 1974

Meu nome é Jorge Cury Neto, sou nascido em 10 de abril de 1956 às 19h15 na Rua Prudente de Moraes, 405, bairro Mêrces em Curitiba

Graduado em Comunicação Social, habilitação em jornalismo pela PUC-PR desde 1972 pesquiso e estudo a comunicação oral, oralidade no jornalismo de rádio e de televisão, atuando nas funções de repórter, apresentador, produtor e narrador esportivo.

Ao longo de meus 46 anos de carreira no rádio e na televisão e nos últimos 24 também na internet, tenho observado atentamente as mais variadas aplicações do poder da palavra falada.

Para contextualizar a idealização da Economia da Oralidade e do seu segmento Voice Design, me posiciono como um personagem real que conta sua vivência, suas experiências com o foco narrativo neste tema.

Convido você leitor a realizar também sua jornada ao longo da sua história com a voz e com as vozes que marcaram e marcam sua vida.

Desde a minha  infância fui um apaixonado pela comunicação, principalmente através da fala e em especial transmitida pelo rádio, apreciando o desempenho de profissionais que monopolizavam a atenção de grandes multidões, da interpretação dos rádio atores e depois da entonação vocal dos tele atores, da musicalidade contida na declamação de poesia, dos excepcionais locutores esportivos, do prazer de contar e de ouvir histórias, especialmente dos mais experientes.

Por isso escolhi esta profissão que é hoje exercida com muito entusiasmo, a qual tenho sistematicamente me dedicado ao estudo, a pesquisa da palavra falada, o seu poder comunicacional, seus significados, suas manifestações, seus elementos, suas características, como se dá seu funcionamento e suas aplicações midiáticas.

Após diversos oportunidades palestrando sobre temas voltado a área de radiojornalismo e mais recentemente sobre novas mídias, entre as quais podcast, principalmente pelo intenso interesse em estudarmos e pesquisarmos permanentemente sobre os mais variados aspectos do poder comunicacional da palavra falada, decidimos em 2010 dar início a carreira de palestrante e consultor sobre o tema intitulado: O Poder da Palavra Falada na Era Digital.

Estes estudos e pesquisas no campo da semiótica, da sintaxe, da semântica, da oralidade, da linguística, da fonologia, da fonética, da neurolinguística, da neurociência, da psiquiatria, da hipnose, da musicalidade, da sonoridade, da filosofia, da fisiologia, das mídias convencionais e digitais entre outras área da ciência, resultaram na constatação da necessidade de prestarmos consultoria.

Comecei minha atividade profissional como rádio escuta da Rádio Marumby – Curitiba em agosto de 72, atividade que me permitiu conhecer quem era quem no rádio esportivo da época, compreendendo os diversos estilos de locutores e as escola que cada um pertencia.

Em setembro de 73 assumi a função de repórter na Rádio Cultura do Paraná no programa “Viva o Futebol” de Dirceu Graeser, inicialmente realizando pesquisa de preferência clubística abordando a população de Curitiba, o que me permitiu conhecer o perfil dos ouvintes de rádio.

Em 1975 estreie como entrevistador no programa “Mário Vendramel” pela TV Paranaense – Canal 12 (atual RPC filiada à Rede Globo), dei início a sonhada carreira de narrador esportivo pela Rádio Marumby, narrando jogos da categoria de juvenis realizados nas preliminares do futebol profissional, além de permanecer como repórter do programa “ Viva o Futebol” de Dirceu Graeser, agora pela Rádio Clube Paranaense e de iniciar carreira no Tribunal de Contas do Paraná que perfez 39 anos.

Em 76 trabalhei pela Rádio Tinguí, em 77 na Cruzeiro do Sul e em 79 na Tapajós – Atual Rádio Mais.

Em 81 atuei na reportagem geral e política pela Rádio Universo sob o comando de José Maria Pizarro, um dos mais qualificados profissionais do rádio paranaense, conhecido sob a alcunha de “A voz do Paraná” que em 82-83 apresentou e dirigiu o programa Abertura Total pela Rádio Clube Paranaense.

Trabalhei na Rádio Cidade – Curitiba em 82 sob o comando de Carneiro Neto e Josias Lacour.

Em 84 e 85 como narrador esportivo da Rádio Paraná integrando a equipe de Sidney Campos.

Em 86 e 87 empreendemos o programa “Viva o Esporte” pela Rádio Capital – Curitiba, emissora da Rede Capital de Comunicações.

De 88 a 91 trabalhei na Rede OM de Televisão – Canal 6, no departamento esportivo e no jornalismo, nas funções de repórter, apresentador, editor e produtor.

Em 91 criei na Rádio Colombo – o programa “Gazeta do Rádio” e em 92 o programa foi ao ar pela Rádio Cultura de Curitiba, transmitido ao vivo do terminal rodoviário Guadalupe na região central de Curitiba sob o nome “Tribuna do Rádio”.

Em 93 na CNT- Canal 6 – Repórter do Consumidor, ocasião em que fui premiado como “Repórter do Ano”, numa promoção anual do jornal Diário Popular.

De 91 a 95 foi narrador esportivo da Rádio Paraná sob o comando de Rosildo Portela.

Em 1994 criamos a área de rádio na coordenadoria de comunicação social do TCE-Pr na gestão do presidente, conselheiro Nestor Baptista.

Em 1996 fundamos a Central de Radiojornalismo, agência de notícias de rádio que passou a uma unidade da Webcombrasil criada em 2008, ano que formulamos e organizamos uma nova área do conhecimento nominada de voice design, resultado de uma pesquisa iniciada em 1972.

No ano de 2001 e 2002 ao lado de Fuad Kalil atuamos como narrador esportivo pela Rádio Educativa do Paraná sob o comando de Cláudio Ribeiro.

Em 2004 atuei como narrador esporivo da equipe liderada por Ozires Nadal pela Rádio Cultura de Curitiba.

Em 2009 e 2010 como narrador da equipe de Ozires Nadal, incluindo a cobertura da Copa do Mundo realizada na África.

Em 2012, ano que antecedeu a aposentadoria no TCE-Pr, implantamos o projeto diálogo que compôs dezenas de grupos de interesses entre os funcionários da Corte de Contas sob a presidência do conselheiro, Fernando Augusto Melo Guimarães.

Na Educar/Educador 2013, considerado o maior evento de educação promovido no país, entre os dias 22 a 25 de maio em São Paulo proferimos palestra sobre voice design, além da realização de dez rodas de conversas com professores de diversas partes do país no estande de duas instituições educacionais – o SEFE e Sem Fronteiras.

Em setembro de 2013, em virtude da aprovação de um trabalho científico pela comissão de análise e avaliação da ABED – Associação Brasileira de Educação a Distância, sob o título, “Voice design, o poder da palavra falada aplicada” apresentado durante o 19º Congresso Internacional de Educação a Distância, entre os dias 9 e 12 de setembro de 2013 em Salvador, introduziu oficialmente esta nova área do conhecimento no meio acadêmico e científico.

Na oportunidade recebemos juntamente com o designer Luiz Gustavo Schmoekel o Prêmio ABED/ADOBE de Conteúdos Educacionais Interativos para Tablets, com a publicação digital “Futebol nas ondas da história”, onde aplicamos os pressupostos do Voice Design.

Hoje nos dedicamos, como economista, a idealização da Economia da Oralidade ao desenvolvimento do seu segmento Voice Design que trata da ministração de uma capacitação por intermédia da metodologia coaching, o treinamento do projeto de educação continuada da oralidade para interessados em tornarem-se comunicadores de alta performance.

Para agendar consultoria: +55 (41) 3352-4000 +55  (41) 9111-5151 jorgecuryneto@voicedesigninstitute.com