Economia da Oralidade é ministrada no CORECONPR

Uma nova atividade para o exercício profissional do economista foi lançada neste sábado em Curitiba.

Jorge Cury Neto, economista idealizar da Economia da Oralidade, ministrou um minicurso para economistas integrantes do Núcleo de Peritos do CORECONPR – Conselho Regional de Economia  – Secção Paraná.

Durante a exposição, Cury apresentou didaticamente toda a estrutura da Economia da Oralidade, deste a conceituação esta nova área econômico com seus propósitos, características, componentes, principais segmentos que à compõe, entre outros aspectos.

Ele enfatizou o papel central que a oralidade possui nas relações humanas e as suas consequências econômicas.

Além disso, o ministrante enfatizou a relevância do economista principalmente na Nova Economia, como o profissional que formula o pensamento econômico que é o que rege o funcionamento macroeconômico das empresas e das nações, bem como as relações entre elas.

Diferentemente de profissões como o contabilista e o administrador que trabalho com elementos tangíveis, devidamente localizados, o economista lida com capitais e ativos intangíveis.

Por esta razão que há mais dificuldade da sociedade entender a profissão de economista que ocupa uma função mais filosófico desta seu surgimento por Adam Smith em 1776 que era essencialmente um filósofo, conclui Cury.

 

 

Author: Jorge Cury Neto